Número 36 . Novembro 2010
Mota-Engil
ganha concessão do segundo maior porto no Peru

O governo peruano adjudicou a concessão do Porto de Paita, no Peru, o segundo mais importante no país, à Translei S.A., uma empresa do Grupo Mota-Engil, que prevê investir 172,3 milhões de euros na sua modernização. Com esta concessão, o Grupo Mota-Engil reforça e diversifica a actividade no Peru.

A obra de modernização do Porto irá envolver 230 milhões de dólares (cerca de 170,5 milhões de euros) através de uma concessão por 30 anos. 

Segundo Nuno Figueiredo, responsável pela área de administração e finanças da Translei S.A.. esta concessão "significa também a entrada no mercado peruano do grupo Mota-Engil noutras áreas de negócio que não só o da construção". 

Este negócio marca o inicio da actividade da Translei no sector portuária. Até agora, a empresa desenvolvia a sua actividade na construção civil e nas infra-estruturas ligadas ao sector das minas.

A Translei S.A. é uma empresa peruana "detida a 100% pela Mota-Engil e está presente no mercado peruano há 22 anos, sendo que o Grupo entrou na empresa há sensivelmente dez anos", referiu ainda Nuno Figueiredo, adiantando que "é o maior investimento português no Peru. É uma empresa que tem facturado em média, nos últimos anos, entre 40 e 50 milhões de dólares, com boas perspectivas de crescimento para os próximos anos".

Ainda nas palavras de Nuno Figueiredo, a Translei trabalha essencialmente com o sector privado, tendo as minas como parte da estratégia do Grupo, mas que agora está a apostar mais no sector público, nas obras de estrada.

Este ano a empresa acabou o primeiro projecto no segmento imobiliário onde pretende também posicionar-se.

"A Translei está entre as cinco maiores empresas desde mercado (peruano), no entanto, aqui estão presentes algumas das maiores construtoras do mundo, por isso estamos bem posicionados", disse.

Especializada na execução de obras civis, a Translei  tem uma equipa de 1300 pessoas e mais de 300 unidades de equipamentos pesados.

O Peru é considerado, por analistas financeiros, um dos melhores mercados da América Latina e onde se perspectivam investimentos na recuperação das suas infra-estruturas.

  • Outras Notícias
    • Tpe Financia Programas de Carácter Social Em benefício do Porto de Paita e da comunidade
    • Ler Mais »
    • VISTA Waste Educação Ambiental nas escolas de Luanda
    • Ler Mais »
    • SUMA inaugura Centro de Serviços de Alcobaça
    • Ler Mais »
    • Vibeiras comemora 20 anos na Urbaverde
    • Ler Mais »
    • Vibeiras executa obra de requalificação no Mosteiro de Alcobaça
    • Ler Mais »
    • Áreagolfe com manutenção de campos de golfe em outsourcing
    • Ler Mais »

© 2019 MOTA-ENGIL, SGPS