Número 36 . Novembro 2010
Mota-Engil Engenharia
Rethinking Construction

Com o objectivo de expandir os horizontes na Mota-Engil Engenharia e divulgar as iniciativas e projectos em curso na empresa, decorreu, no dia 26 de Junho, no Europarque, em Santa Maria da Feira, o Seminário Gestão da Construção.

O evento, organizado pela Direcção Performance, Tecnologia e Inovação, contou com a presença de cerca de 400 pessoas, incluindo colaboradores e administradores da empresa, bem como convidados externos.

Um filme sobre o dia-a-dia de trabalho na Mota-Engil Engenharia marcou o arranque do Seminário, que decorreu no âmbito do programa Rethinking Construction, cuja missão é promover a reflexão estratégica no Negócio da Construção, fomentando a colaboração interdepartamental, no sentido de alcançar um Guia Estratégico válido para todas as decisões de gestão.

Ismael Gaspar honrou este evento, ao presidir à sessão de abertura. Para o Presidente do CADM da Mota-Engil Engenharia, o programa Rethinking Construction é o grande desafio para os próximos tempos, realçando as competências, qualidades e disponibilidade de todos na empresa para assumir os novos projectos. Seguidamente, tomou a palavra, Carlos Mota Santos, Administrador da empresa, "reavivou" a Teoria de Darwin para explicar que todos temos de nos adaptar ao envolvente e questionar, mudar e evoluir, no sentido de se ser cada vez mais competitivo. Antes dos módulos propriamente ditos, usou da palavra Rui Campos, responsável pela Direcção Performance, Tecnologia e Inovação (DPTI), dando a conhecer, em traços gerais, os grandes objectivos do programa Rethinking Construction, trabalhando em equipa, concentrando-se primeiramente em Portugal, mas com o intuito de, daqui a dois anos, ter-se um Roadmap estratégico que valide todas as decisões de gestão.

O primeiro módulo referiu-se à "Pré-Construção Virtual" e ocupou praticamente a parte da manhã. Jeffrey Wix, especialista da Construction Excelence Organization, deu a conhecer, em traços gerais, o "Building Information Model" (BIM). Miguel Krippahl, arquitecto, sucedeu-lhe, ocupando-se mais pormenorizadamente da vertente "M" do BIM, a modelação 3D. Seguiu-se o especialista Alex Jones com o "Line of Balance" e, após esta abordagem, surgiu o primeiro projecto do dia, idealizado internamente, o VIRMEEC, apresentado por Romeu Sanches (DPTI). Entretanto, teve início o segundo módulo, intitulado "Automatização do Processo Construtivo, com Virgílio Forte, responsável pelo Núcleo de Topografia e Topometria da Mota-Engil Engenharia, a apresentar os novos conceitos e tecnologias do "Projecto Guide Machine e Rede GNSS".

O Seminário reabriu, após o almoço, com o módulo "Standardização da Construção", onde Paulo Lopes fez a introdução de dois Projectos de Investigação, Inovação e Desenvolvimento, da área de Pré-fabricação, dos quais é gestor: o SIPAV e o LEGOUSE. Por sua vez, Alex Jones repetiu a sua presença, para voltar a falar do BIM, mas na vertente da frente de obra.

O quarto módulo estava reservado para os projectos idealizados e concebidos na Mota-Engil Engenharia, como sendo o on.me/Acconex e o Link.ME, apresentados por Susana Rodrigues e Madalena Curado, respectivamente, passando pelo Encarregados OnLine, por Vânia Silva, e o Backoffice WebEX, pelo gestor Carlos Tavares, da NeeaConsulting, que explicou o projecto já em funcionamento na empresa.

As "Parcerias com Subempreiteiros e Fornecedores", quinto e último módulo do dia, foram tratadas por dois especialistas brasileiros. Ricardo Codinhoto exemplificou o "Lean Construction" e o "Last Plan System", enquanto Luis Otávio debruçou-se sobre a "Previsão e Controlo da Produtividade em Obra".

A fechar o Seminário esteve Martinho Oliveira, Administrador da Mota-Engil Engenharia, que ressalvou a continuação no caminho da inovação, conhecimento e produtividade, como vitais para o sucesso, referindo ainda que se parte para este desafio com uma posição muito vantajosa, fruto de uma estabilidade dos accionistas, uma política de aposta firme nas pessoas, uma estrutura financeira capaz e uma carteira de encomendas, que garante estabilidade e resultados.

Pela importância que a Mota-Engil Engenharia atribui à divulgação da inovação por todo o seu universo, o encontro foi difundido, em simultâneo, via internet, inclusive, para os países da Europa Central.

  • Outras Notícias
    • Mota-Engil consórcio utiliza técnicas inovadoras na construção do INL
    • Ler Mais »
    • Mota-Engil Betão e Pré-fabricados Primeira grande obra em fase de conclusão
    • Ler Mais »
    • Electromecânica conclui intervenção no Tavira Gran Plaza
    • Ler Mais »
    • Mota-Engil Engenharia Inauguração do III Troço do Canal da Cova da Beira
    • Ler Mais »
    • Mota-Engil Engenharia moderniza parque escolar
    • Ler Mais »

© 2019 MOTA-ENGIL, SGPS